Quando pensamos em universidades de prestígio no Reino Unido, duas delas vêm à mente automaticamente: Oxford e Cambridge. A relação entre ambas é tão forte que os britânicos até inventaram o termo “Oxbridge”. Mas, para alguns estudantes dessas instituições, colocar as duas no mesmo patamar é um ultraje gigantesco. Isso por causa de uma rixa que existe há literalmente centenas de anos. Conheça agora como surgiu (e como se mantém) a rivalidade entre Oxford e Cambridge!

Tudo sobre a rivalidade entre Oxford e Cambridge

O início

Sem dúvidas, Oxford é a mais antiga das duas universidades. Embora não haja uma data oficial de fundação, aulas foram registradas por lá já em 1096. Os professores que ensinavam no local foram oficialmente reconhecidos como parte de uma universidade em 1231.

A rivalidade entre Oxford e Cambridge começou mesmo quando, no final do século 12, um grupo de estudantes e professores de Oxford fugiu da cidade. A história conta que dois estudiosos foram enforcados pelos moradores da cidade – sem julgamento – após a misteriosa morte de uma moradora do lugar. 

Procurando um porto seguro, os acadêmicos se encontraram em Cambridge e decidiram continuar seus estudos por lá, criando assim a universidade. Oitocentos anos depois, as duas instituições continuam entre as melhores do mundo, mas também seguem se estranhando.

3-rivalidade-entre-oxford-e-cambridge
Christ Church College, em Oxford (David Jakab/Pexels)

Uma guerra de influência

Oxford e Cambridge produziram alguns dos ex-alunos e alunas mais influentes e brilhantes da história. Por exemplo, em junho de 1661, um jovem aspirante a acadêmico chamado Isaac Newton se matriculou na Trinity College Cambridge para estudar Direito

Naquela época, o ensino se concentrava principalmente nas obras de Aristóteles, embora o jovem complementasse seus estudos com leituras de filósofos e astrônomos modernos. Sir Isaac Newton mudaria os próprios fundamentos da ciência com seu trabalho em matemática, óptica e física, tornando-se um dos maiores pensadores de todos os tempos.

Por outro lado, em 1908, chega a Oxford um rapaz apaixonado por literatura e filologia chamado J. R. R. Tolkien. Ele recebeu o diploma de licenciatura em Literatura em Língua Inglesa, pela Exeter College e depois de um tempo, em 1919, ainda retornou à universidade – dessa vez como professor, ensinando Inglês Antigo e Literatura Inglesa. Hoje em dia ele é conhecido como “Pai da Literatura Fantástica Moderna”.

Além de Tolkien, a Universidade de Oxford também formou Bill Clinton, C.S. Lewis, Aldous Huxley, Lewis Carol, Tony Blair, Emma Thompson e Oscar Wilde. Cambridge, por sua vez, é a alma mater de Charles Darwin, Alan Turing, Stephen Fry, Ludwig Wittgenstein, Bertrand Russel e John Cleese.

2-rivalidade-entre-oxford-e-cambridge
St. John’s College, em Cambridge (Connor Wang/Unsplash)

Arte vs. Ciência

Um debate semelhante sobre a rivalidade entre Oxford e Cambridge é a influência artística das duas universidades. Oxford, com certeza, é a mais retratada na literatura, sendo sinônimo de educação de qualidade. Dos 204 romances escritos entre 1945 e 1988 que apresentavam a vida acadêmica britânica, 119 retratavam Oxford, enquanto Cambridge era apresentada em apenas 26.

O sociólogo americano Joseph A. Soares, por exemplo, afirmou que “a julgar por romances sobre a vida acadêmica, pode-se supor que a alma da Inglaterra mora em Oxford”. Mas isso está mais ligado ao fato de que Oxford formou muitos estudantes na área das artes, enquanto Cambridge se solidificou com a pesquisa científica. 

Os ex-estudantes de Cambridge formam a espinha dorsal da comunidade científica mundial, e o “Silicon Fen” da universidade atrai hoje expoentes da Ciência e da Tecnologia de todo o mundo: o primeiro escritório da Microsoft fora dos Estados Unidos foi em Cambridge, e ARM, Amazon e AVEVA também possuem sedes lá.

A corrida de barcos

Por fim, o auge da rivalidade entre Oxford e Cambridge é a Boat Race, uma competição anual de remo que acontece no rio Tâmisa, em Londres. Na tradicional competição masculina, Cambridge supera Oxford por 84 a 80, uma vantagem surpreendente, com certeza. Assim como qualquer parte dessa rivalidade, a corrida é cercada de polêmicas.

1-rivalidade-entre-oxford-e-cambridge
Corrida de barcos de 2007 (Michael Reeve/Wikimedia Commons)

Em 1877, foi declarado um empate entre as duas universidades após o retorno notável de Cambridge, que não se saía bem há algum tempo. Porém, os estudantes de Oxford alegaram que o juiz da corrida, John Phelps, era cego de um olho e estava bêbado “debaixo de um arbusto” quando deu seu veredito.

A corrida de 2003 teve a menor margem de vitória, quando Oxford superou Cambridge por apenas 30 centímetros. Mas a maior confusão ocorreu em 2012, quando um manifestante nadou entre as duas equipes, fazendo com que a corrida fosse interrompida e reiniciada. Oxford, que estava na liderança, perdeu grande parte da sua vantagem, e uma colisão entre as equipes logo após o reinício fez com que um remo de Oxford se rompesse, o que levou Cambridge à vitória.

Universidade do Intercâmbio

Você já conhecia a rivalidade entre Oxford e Cambridge? E agora, tá do lado de qual delas? Conta pra gente nos comentários! Se quiser buscar uma oportunidade em uma das universidades ou em qualquer outra ao redor do mundo, conte com a ajuda da nossa mentoria especializada. Clique aqui e faça agora mesmo o seu teste de perfil!


Lucas Almeida

Lucas Almeida

Mineiro, jornalista e mestrando em Comunicação. Entusiasta de idiomas, viagens e cibercultura. Tem o sonho de mudar o mundo, uma pauta de cada vez.